segunda-feira, 29 de agosto de 2011

Entardecer

Ao entardecer, os cheiros a comida que nos acarinhavam as narinas eram a prova de que, naquela casa junto às escarpas com vista para o mar, ainda havia uma réstia desse amor que habita nos que, genuína e desinteressadamente, dão aos cozinhados o que nos homens conhecemos por alma.

Sem comentários:

Enviar um comentário