quinta-feira, 6 de outubro de 2011

Da beleza de um piano

O rapaz tocava as teclas do piano como se as enchesse de carícias. Em troca, elas davam-lhe melodias que enchiam a sala com uma beleza incorpórea e feérica. E mesmo no silêncio da sala, com o piano só e quieto, perdurava essa beleza etérea, como uma brisa discreta que nos acaricia suavemente o rosto.

Sem comentários:

Enviar um comentário