sábado, 15 de outubro de 2011

Da união pelo amor

Mais uma vez, a História assiste à rebelião das gentes que saem à rua protestando por um mundo novo. Mais uma vez, a História revê as mesmas faces tomadas pela revolta, proferindo gritos de guerra e de libertação. Mais uma vez, a Humanidade une-se em prol da queda dos opressores, reivindicando inflamadamente uma justiça mundana fundada nas leis dos homens.

Só a união trará à Terra a tão ansiada paz sobre a qual assentarão os novos pilares de uma Humanidade evoluída. Mas que acordem os que se mantêm acorrentados à união pelo ódio! Em toda a existência humana, já deveriam ter concluído que não é a união pelo ódio que fará com que a mudança se entranhe na estrutura da Humanidade. Não! Apenas o amor, apenas a união pelo amor levará a Humanidade pelos trilhos da verdadeira paz libertadora.

Por isso, unam-se! Unam-se e amem. E conquistem a paz que os homens perseguem desde os primórdios da criação.

Sem comentários:

Enviar um comentário