sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

A morte não existe

O que para o comum dos
homens é
morte
é para mim puro engano e
ilusão profunda.
Cresce-se com a certeza incutida
de que é a morte
a mãe
de todo o temor
humano.

Não morrerá
jamais
o que não morre por
inteiro.
A morte não existe.

Não crescerão iludidos
os homens
por nada mais terem a
temer?

Alcanhões, 9 de Dezembro de 2011 – 23h07m

1 comentário:

  1. O pior da morte não é o medo de morrer, mas sim o medo de viver sem a pessoa que morreu.

    ResponderEliminar