segunda-feira, 9 de janeiro de 2012

[Esbatem-se as memórias]

Esbatem-se as memórias
invisíveis de um
Amor ausente que
perece.

E findam as horas
estagnadas de
vil solidão e
temor em amar o
sonho e o
delírio.

Alcanhões, 9 de Janeiro de 2012 - 02h18m

Sem comentários:

Enviar um comentário