sábado, 14 de janeiro de 2012

[Sou pena]

Sou pena
leve que voa na
imensidão do
querer.
Cruzo a fronteira que
separa a vontade do
impossível.
E voando com a
brandura dos mansos
livre sou, pelo
infinito.

Alcanhões, 14 de Janeiro de 2012 – 22h34m

Sem comentários:

Enviar um comentário