sábado, 18 de fevereiro de 2012

Ódio

Não raras vezes, deparo-me com opiniões soltas sobre corruptos, assassinos, delinquentes. Tropeço no deviam ser mortos e no era fazer-lhes o mesmo, posições mundanas que, confesso, me deixam perplexo. Não que alguns dos crimes não justifiquem a indignação e o mediatismo de que são alvo. Não! Apenas penso que não é odiando que se vence o ódio.

Ama o que odeias. E sê livre.

2 comentários: