quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

Zeca Afonso

Cantas
Liberdade em
poesia
mesmo que a
voz te não
ouçam
os que ainda te não
querem e ousam
ouvir. Esses, choraram-te a
morte. E sorriem
eternamente
os que a teu
lado resistem
ainda.


Alcanhões, 23 de Fevereiro de 2012 – 21h48m

2 comentários:

  1. Consegues escrever um texto brilhante sobre um autor que pessoalmente não admiro. Parabéns.

    ResponderEliminar