quarta-feira, 11 de julho de 2012

Teatro Rosa Damasceno

O Teatro Rosa Damasceno está em ruínas. Foi vendido a uma empresa de construção que o mantém ali, mudo, tristonho, a definhar. Existem alguns movimentos cívicos que o defendem, embora não lhes seja dado o devido crédito. A Câmara Municipal? Como convém! Não comento mais. O Teatro Rosa Damasceno é património scalabitano e português (exemplar notável da arquitectura modernista nacional). Está morto. Dói. Mas está morto. Ainda assim, é possível dar-lhe vida. É dos poucos casos em que a morte é contornável. Mas a espera mantém-se. Corrói. O podre alastra-se. E o Teatro morre mais, vai morrendo cada vez mais. Mas não esqueço que ainda é possível... Ainda é possível contornar a morte.

2 comentários:

  1. Santarém sempre foi ingrata com o seu património. Ou hipócrita...

    ResponderEliminar
  2. Achas que é possível? Ainda te recordas como era o teatro nos seus tempos aureos? Eu lembro-me, fui lá algumas vezes, a primeira das quais numa ocasião histórica, ainda quase criança. Se achas que se podemos unir e criar um movimento cívico alargado de defesa e restauro, conta comigo! Beijos

    ResponderEliminar