quarta-feira, 7 de janeiro de 2015

Mantra

sobre o ataque terrorista
que ocorreu hoje em Paris

Que o teu coração ressoe ao ritmo do meu
e que as nossas vozes entoem cânticos à luz
que nos originou.
Que o teu ombro possa ser o meu ombro também
e que os nossos passos se encontrem quando o horror
e a treva nos ocultarem o caminho.
Que possamos caminhar sempre como humanos
e sagrar as nossas vidas com o ar, a terra, o fogo e a água
que dão a forma ao mundo.
Que nos possamos reconhecer a habitar o âmago de cada vida que tocamos.
Que em cada traço do mundo eu reconheça o teu rosto e o meu.
Cada traço do mundo é uma linha do corpo que nos trouxe à vida.
Que eu e tu possamos ser um só.
É sendo um com o outro que a luz prevalece sobre o mundo.

Alcanhões, 7 de Janeiro de 2015 – 19h12m


9 comentários:

  1. Belo texto que me faz lembrar versículos ou salmos de um livro de inspiração divina.
    Neste momento digo: Namasté, meus irmãos!

    abraço de paz
    Namibiano

    ResponderEliminar
  2. Caro Samuel
    desculpe mas não consigo resistir a pedir a sua autorização para publicar este seu Mantra no meu blog Cores & Palavras.
    Grato

    Namibiano Ferreira

    ResponderEliminar
  3. Namibiano Ferreira, muito grato pelas suas palavras. Tem toda a autorização, claro. Um abraço!

    ResponderEliminar
  4. O coração, a voz, os passos em uníssono num cântico à Luz. Tão belo, Samuel!
    Um beijo.

    ResponderEliminar
  5. "É sendo um com o outro que a luz prevalece sobre o mundo."
    Verso que encerra brilhantemente a mensagem. Subscrevo-a...

    ResponderEliminar
  6. Caro Samuel,
    Fiz uma pequena alteração ao lugar, optei pelo meu blog principal: http://poesiangolana.blogspot.co.uk/2015/01/mantra.html

    Abraços

    ResponderEliminar
  7. Assim derrabamos, palavras esculpidas na laje lúgubre, do fanatismo cego e atroz.

    Gostei Samuel.

    Aproveito o ensejo, para te questionar, sobre a eventualidade de publicar nos meus 2 blogs, alguns escritos teus.

    Abraço!

    ResponderEliminar
  8. Diogo Mar, com certeza que pode, fico-lhe grato.

    Um abraço.

    ResponderEliminar