sexta-feira, 15 de julho de 2016

Ser como o pastor que plantava árvores

Jean Giono, francês, escreveu um pequeno conto chamado "O Homem que Plantava Árvores". É sobre um pastor que vive numa terra muito árida, tomada pela escassez e pela seca, e sobre como ele a transforma, ao longo de mais de vinte anos, num lugar fértil, onde voltam a crescer legumes nas hortas e a correr água nas fontes, pelo simples acto de plantar árvores. É uma história de perseverança, esperança e foco. É uma história de amor pela Terra, pela vida. É um convite para que nos tornemos, também nós, pastores que plantam árvores. Pois cada semente boa plantada pelo pastor equivale a cada gesto nosso, cada palavra, cada intenção. Por isso ainda acredito que, continuando a deitar sementes à terra, é possível transformar o deserto. Nele correrão rios e voltarão as gentes para o habitar. E não haverá ninguém que o impeça. Há sementes que ficam anos na terra, escondidas e muito quietas, a aguardar o dia certo para poderem nascer. É continuar a plantar, é continuar a plantar...

Alcanhões, 15 de Julho de 2016 - 12h32m

2 comentários: